sexta-feira, 11 de abril de 2008

É difícil cozinhar sem carboidratos

Eu estava tentando seguir pela primeira vez na vida uma dieta de emagrecimento de verdade, e ela era bem restritiva (embora eu saiba que esse negócio de restringir demais comigo não funcione). Comprei até livro para ver se me animava... Nos primeiros 14 dias teria que praticamente abolir carboidratos. Acontece que isso não se sustentou porque a partir do segundo dia da dieta, até o quarto dia, fiquei me sentindo muito fraca. Pensei de início que não era a dieta que me deixava fraca, mas sim as poucas horas de sono, pois embora não estivesse comendo carboidrato, estava comendo bem. Mas era mesmo a dieta! pois essa noite eu dormi muito bem e boas horas. Sem falar que no terceiro dia a balança marcou um quilo a mais (como assim??? hehehe).

Ainda preciso perder os quilos que ganhei depois de dois anos de casamento (no mínimo). Mas o negócio de restringir absolutamente os carbs por 14 dias para mim é complicado. Vou inserir a partir de já pelo menos uma fruta ou um pouco de carboidrato (mas nada refinado), senão não dou conta!

Tirei duas fotos de dois dos cardápios restritivos. Embora eu tenha variado as carnes (magras - não era a dieta do Dr. Atkins não), as fotos são ambas dos dias em que fiz frango.

Na minha loucura de sempre, foi de improviso, sem grandes planejamentos anteriores ou receitas. E a segunda preparação funcionou bem para mim.


Este é um frango grelhado em pouca manteiga com gergelim branco e pimenta branca. Salpiquei flor de sal depois de pronto. Acompanhado de salada de rúcula, alface e pepino e ovos de codorna (aliás, eu quero um descascador de ovos de codorna! :).

Esse é o segundo franguinho: grelhei levemente o frango em cubos em pouca manteiga, adicionei o cogumelo paris fresco (sem limão, por isso ele ficou escuro) fatiado e refoguei mais um pouco. Em seguida adicionei umas duas colheres de sopa de cream chease (para meio peito de frango e 200 gr de cogumentos), um punhado de alho poró e ralei um bom tanto de noz moscada. Sal. Mexi mais um pouco, e estava pronto. Acompanhou salada de alface e ovos mexidos com salsinha.


A conclusão que cheguei é de que é infinitamente mais fácil cozinhar (bem) sem carne do que sem carboidratos.

12 comentários:

ĵåииå jōåиïņhå disse...

concordo totalmente com vc, mas eu ainda tenho um agravante, não como verduras DE JEITO NENHUM! :S

mas o carboidrato é mesmo essencial, é ele que faz nosso corpo funcionar, principalmente o cérebro! um pouquinho por dia, pela manhã, já faz um bem danado ao corpo.

El Titiritero disse...

Ficou legal o visual novo. te amo, beijos

Fabrícia disse...

Simples e com certeza delicioso.
Bjcas.

Eliana Scaramal disse...

Estou com a Fabrícia, agora tenho que te falar que cortar alimentos não é o caminho mas correto, pode até ser o que vai alcançar o objetivo mais rápido mas ainda assim não é o melhor, você deve fazer uma reeducação alimentar, pense nisso. risos

turbolenta disse...

Gostei destas 2 receitas.Esta carne também tem feito mais parte da minha alimentação nestes ultimos tempos.
boa semana

Gustavo disse...

Essa história de cortar os carboidratos é roubada e loucura, principalmente pra quem faz exercícios físicos. Cortar os carboidratos da última refeição do dia até pode ser viável e eficaz.

Quézia Neves disse...

Estou fazendo a dieta e está dando certo...Vc leu o livro?
O segredo para não se sentir sem energia é consumir gordura. Percebi que nas suas receitas vc as restringiu. Eis o problema!
Não precisa se preocupar com as groduras, pq devido a ausência de carboidratos, elas serão transformadas em glicose e consumidas pelo corpo para gerar energia, portanto, não se acumulam.
Depois de alguns dias, sua fome passa e o desejo por carboidratos tb.
É bom ler o livro antes de começar a dieta.
Bjs e boa sorte!

Gabriela disse...

Concordo com a Quézia. Estou fazendo essa dieta com acompanhamento médico. E ele orientou que não cortasse a gordura, e exagerasse na proteína e nas verduras. Não tenho me sentido fraca, estou muito bem e sem vontade de carboidratos.

mariane disse...

Comecei a dieta hoje....passei o dia td sem os malditos dos carboidratos, nao passei fome alguma!!!!

Axo que nao vai ser tao dificil ;)

Veruska Litjens disse...

Olá!
Estou fazendo a dieta tb ;)
A 15 dias, eliminei quase 6 kg.
Mais nao estou na dieta apenas, faço tb exercícios físico quase regularmente. Aeróbicos como esteira, ergométrica e aulas de jump.
Bom, quanto a dieta, o começo achei complicado, minha boca até hoje fica com certo gosto amargo. Mais enfim, está dando certo!
Ah, e NÃO cortei os legumes e verduras!
Como muita salada também, exceto cenoura e tomate.
Frutas estão cancelados por enquanto, assim q atingir meu objetivo, vou introduzindo aos poucos carboidratos integrais e frutas.
Quero depois não correr o risco de engordar tudo denovo, por isso no momento em que paramos essa dieta louca, precisamos ter muita cautela.
Beijo enorme, forças a todas que estão juntas nesta dieta...

PRY PAIVA disse...

É MENINAS..
ESTAVA NAVEGANDO PELOS SITE A CAÇA DE RECEITAS PARA PODER VARIAR UM POUCO A ALIMETAÇÃO.. PQ VOU TE CONTAR VIU.. TA DIFICIL .. KKKK JAMAIS PENSEI Q DIRIA UM DIA QUE NAO AGUENTO MAIS COMER CARNE.
ESTOU A 7 DIAS DE DIETA EMAGRECI 1,500G É POUCO.. MAS JÁ ESTA SENDO MUITO SIGNIFICANTE.

NO PERIODO DA MANHA PARA QUEM QUIZER VARIAR TEM UM DANONYNHO FALSO
SAO 03 CX DE CREME DE LEITE S/CARBO
1 SQUINHO DE SUCO FIT OU CLINTH 0

Tania disse...

oi pessoal,
Estou fazendo a dieta com acompanhamento de medico, mas estou emagrecendo bem devagar, na verdade acho q perdi mais foi liquido mesmo, mas nao vou desistir.
abraços